• Rodrigo Bernardes

Black Friday 2020: a maior da história? 5 dicas para vender mais!

Atenção donos e donas de e-commerces: vocês estão preparados para a Black Friday 2020? Se você ainda não começou a pensar sobre essa data, é hora de dedicar algum tempo para criar uma estratégia de vendas para a última sexta-feira de novembro (ou ainda antes).


Segundo apontamento do Google, o aumento do volume de buscas relacionadas a Black Friday demonstra que essa pode ser a maior Black Friday da história!


As categorias de produtos que foram as campeãs de busca por ofertas em 2019 estão apresentando um volume de pesquisas de 22% a 51% maior em 2020. De maneira geral, 19 das 29 categorias analisadas pelo Google tiveram um pico de pesquisa.


Mesmo os setores que não registraram picos na data nos anos anteriores, como a categoria de alimentos e bebidas, também estão com volumes até 40% maiores do que no mesmo período do ano passado.


Segundo pesquisa da ABComm e Neotrust-Compre&Confie é esperado um crescimento de 77% nas vendas da Black Friday em relação a 2019, o que representa um faturamento de R$6,9 bilhões entre a quinta (26) e segunda-feira pós-Black Friday. Lembrando que o dia oficial da Black Friday 2020 é 27 de novembro.


Já o estudo da Ebit Nielsen, faz uma projeção de aumento de 27% nas vendas em relação a 2019, considerando apenas as vendas de quinta e sexta-feira.


De maneira geral, o ano de 2020 representou um salto no consumo online que cresceu 47% no primeiro semestre.


Grande parte desse crescimento é consequência dos 7,3 milhões de brasileiros que fizeram sua primeira compra online durante esse mesmo período (muitos motivados pela pandemia do Coronavírus).


Mesmo com tamanho crescimento, 7 em 10 internautas brasileiros deixaram de comprar algo em 2020 por causa da pandemia e enxergam a Black Friday como uma oportunidade de comprar mais barato itens diversos.


Com todos esses dados em mãos e com um 41 milhões de consumidores de e-commerce ávidos por ofertas, é de se esperar que essa seja a maior Black Friday da história!


E quanto dela a sua loja vai aproveitar?


Quanto de vendas você está preparado para fazer?


Como usar essa data para melhorar os resultados de 2020?


Como se preparar para a Black Friday 2020?


68% dos internautas costumam comprar na Black Friday, por essa e outras razões a data se tornou uma das mais importantes do varejo no Brasil (se não a mais importante para o comércio eletrônico).


É hora de aproveitar que os consumidores estão mais dispostos a fazer compras para atrair esses clientes e fazer com que “gastem” o dinheiro na sua loja e com seus produtos.


Como fazer isso? Nós separamos 5 dicas de como se preparar para a Black Friday:



1. Defina qual será a sua oferta


A sua oferta vai variar muito de acordo com o nicho em que você atua. Se o seu negócio faz parte das categorias de produtos mais buscados na Black Friday, como móveis e eletrônicos, você deve estar preparado para enfrentar uma grande concorrência. Mas a verdade é que você já está acostumado com isso, não é mesmo?


A Black Friday é sobre descontos e vantagens, logo, investir em frete grátis, por exemplo, pode ser uma boa ideia.


Descontos progressivos, do tipo 15% de desconto na compra de uma peça, 20% na compra de dois itens e por aí vai, ajuda a aumentar o ticket médio das vendas, mesmo que elas estejam com desconto e pode incentivar o consumidor a comprar “tudo” com você. Evitando que ele vá para o seu concorrente.


Na fase de planejamento também é importante:


  • definir o período da campanha (algumas marcas começam a Black Friday semanas antes),

  • fazer cálculos para identificar qual é o desconto ideal para não causar prejuízos a empresa,

  • fazer uma previsão de volume de vendas para ter estoque suficiente (ou usar o baixo estoque como gatilho de urgência),

  • organizar o site para oferecer uma boa experiência ao cliente (incluir chats e melhorar a velocidade de carregamento das páginas podem ser algumas das suas prioridades).


É fato que a margem de lucro de cada produto diminui na Black Friday, entretanto, além de ganhar no volume, você deve encarar essa data como um investimento em marketing.


Para isso, invista em um bom atendimento, em entregas rápidas e na qualidade dos produtos. Toda essa experiência vai fazer o cliente voltar também em outras datas e não apenas por causa do preço.


Será que você tem calculado a sua margem de lucro da maneira correta? Confira como fazer o cálculo certo, no vídeo abaixo.



2. Prepare o seu site


Falamos sobre isso rapidamente, mas é importante que você tenha um site preparado para receber um aumento considerável do volume de tráfego. Afinal, essa é a grande vantagem da Black Friday.


Entre os elementos que devem ser auditados, a velocidade de carregamento é um dos principais critérios a ser observado. Ninguém tem paciência de esperar o site carregar.


Além disso, observe os produtos que serão oferecidos e otimize:


  • o título dos produtos,

  • a descrição,

  • as fotos,

  • o checkout.


Leia também: Checkout transparente Shopify: quais são suportados?


Se possível inclua um chat para que o consumidor possa tirar dúvidas rapidamente sobre produtos que estão considerando comprar. 92% dos consumidores preferem se relacionar com as empresas por chat.


3.Crie uma campanha de marketing especial


Muitos usuários estão em busca de ofertas durante a Black Friday, mas como você espera atraí-los para a sua loja?


Se o seu e-commerce já tem algum tempo, você sabe que o marketing digital é um caminho importante para atrair novos clientes.


Entre as ações que você deve considerar estão:


  • anúncios pagos no Google Shopping, Google Ads em geral, redes sociais (como Youtube, Facebook e Instagram),

  • invista em anúncios de remarketing,

  • produza conteúdo para suas redes sociais,

  • considere investir em influenciadores digitais e mais.


Quer saber mais sobre este tópico? Então confira as dicas do especialista Bruno de Oliveira, no vídeo abaixo e aprenda como criar uma campanha com:


  • anúncios de remarketing,

  • envio de email marketing,

  • grupo no Whatsapp e mais.



4. Prepare uma campanha de retenção


Uma ideia sensacional para estimular a retenção de clientes, ou seja, para fazer com que eles voltem à sua loja depois da Black Friday é usar o modelo de cashback.


No cashback você devolve parte do dinheiro de uma compra para o cliente, que poderá usar em outra compra no seu site.


Além de ser um bom argumento de venda, também é uma estratégia de retenção e fidelização de clientes.


Cupons de desconto e manutenção de comunicação por e-mail ou SMS depois da campanha de Black Friday também são estratégias que podem solidificar a relação da sua empresa com os novos consumidores.


Faça campanhas segmentadas e compartilhe conteúdos de valor com cada persona do negócio.


Lembre-se que é de 5 a 25 vezes mais caro adquirir um novo cliente do que manter um cliente atual. Eles já conhecem sua empresa, confiam nela e tem um ciclo de venda muito menor.


5. Atenção aos carrinhos abandonados e boletos não pagos


Nós também já falamos sobre ter um checkout transparente eficiente, mas aqui vamos além.


Em média, 82% dos carrinhos de compra são abandonados por consumidores online. Em 21% dos casos isso acontece porque o processo de checkout é muito longo ou complicado.


Logo, considerar um checkout eficiente tem um impacto direto nas taxas de conversão da sua empresa. Entretanto, o checkout não é a única questão a ser observada.


A recuperação de boletos também é uma estratégia que amplia o faturamento da empresa. Isso porque o índice de desistência de pagamento por boleto pode alcançar uma média de 30% ou 40% das vendas.


Para estimular o pagamento do boleto uma solução é o uso do aplicativo Boleto Recovery. Com ele você pode criar e automatizar o processo de recuperar boletos.


Entre as principais funcionalidades do app estão:


  • enviar até 3 mensagens para clientes por SMS ou e-mail, com estímulo ao pagamento do boleto,

  • personalização das mensagens,

  • programação das datas para envio das mensagens (por exemplo, 1 hora após a emissão do boleto, 24 horas, 3 dias depois),

  • envio automático das mensagens de acordo com a programação padrão definida pelo lojista,

  • sistema inteligente que suspende o envio das mensagens assim que o pagamento é confirmado,

  • suporte de diversos gateways de pagamento e checkouts,

  • suporte da equipe desenvolvedora do app.


Com todas essas atividades o app aumenta a taxa de conversão de vendas, ao mesmo tempo em que reduz o tempo que você e sua equipe investem na recuperação de boletos. O app oferece 15 dias grátis e planos a partir de $14.99/mês.




Outra solução que contribui para um processo de compra mais eficiente é o app Parcelamento Installments que apresenta o valor completo e o valor de cada parcela em compras que optem por esse meio de pagamento.


Entre os benefícios de oferecer parcelamento das compras está a capacidade de tornar seus produtos mais acessíveis e, consequentemente, aumentar o ticket médio da venda (já que o cliente pode parcelar) e estimular vendas no cartão de crédito (o que reduz as chance do cliente desistir de pagar o boleto).



Ambos os aplicativos podem ser usados em e-commerce e no modelo de vendas por dropshipping.


E agora? Se sente mais preparado para a Black Friday? Se ficou com alguma dúvida sobre nossas dicas ou sobre o que fazer nessa época do ano, deixe nos comentários que nossa equipe vai te responder. Boas vendas!


71 visualizações

© 2023 por Trading. Orgulhosamente criado com Wix.com