• Rodrigo Bernardes

Impostos Shopify: entenda quais são, como e quando pagar

Negócios virtuais, assim como empresas físicas, precisam pagar impostos e tributos. Estamos falando de uma empresa como outra qualquer, que precisa emitir notas fiscais, declarar suas movimentações financeiras e pagar impostos. Mas, quais são os impostos da Shopify? Ou melhor, quais são os impostos que uma loja na Shopify precisa pagar?


Na verdade, os impostos da Shopify são os mesmos impostos que você vai precisar pagar estando em outras plataformas de e-commerce.


Os impostos da Shopify, na verdade, são impostos pagos ao Governo do Brasil, de acordo com o regime tributário que a sua loja segue.


Escolha do enquadramento de atividades para cálculo do imposto Shopify


O primeiro passo para definir quais impostos sua loja na Shopify precisará pagar é fazer o registro da empresa, quando você terá acesso a um CNPJ, que funciona como o CPF, mas nesse caso se refere ao registro de pessoa jurídica.


Ao fazer esse registro é necessário definir o tipo de atividade da sua empresa. Para e-commerce, geralmente, são oferecidas duas opções:


  • comércio varejista ou atacadista de bens (venda de produtos),

  • prestação de serviços (muito usada para quem faz dropshipping ou para marketplaces, que recebem uma “comissão” do lojista que usa a plataforma para vender).


Definição do regime tributário

No Brasil existem, basicamente, três tipos de regimes tributários:

  • Simples Nacional,

  • Lucro Presumido,

  • Lucro Real.

Cada um deles possui regras próprias sobre que tipo de empresa pode participar e escolher por ele. Confira a seguir.


Simples Nacional

  • Limite de faturamento de R$4,8 milhões por ano,

  • Cálculo da contribuição é feito sobre a receita bruta faturada pela empresa e de acordo com as atividades que realizam e que deve ser considerada para o cálculo,

  • Para empresas de comércio, a alíquota do Simples Nacional varia de 4% (faturamento até R$180.000) a 19% e é calculada de acordo com o faturamento da loja virtual;

Lucro Presumido

  • Faturamento de até R$78 milhões por ano,

  • O cálculo dos impostos a serem pagos varia de acordo com a atividade de cada empresa.

  • Devem ser considerados cálculos de IR, Contribuição social e impostos PIS, Cofins e ISS sobre a receita, ICMS e IPI.

  • Os tributos são 11,33% da parte federal mais o ISS, que pode variar de 2% a 5% de acordo com suas atividades.

Lucro Real

  • Obrigatória para empresas que possuem um faturamento superior a R$78 milhões anuais,

  • Obrigatório também para empresas com atividades dentro do setor financeiro,

  • No regime do Lucro Real, a empresa paga o IR e a contribuição social sobre o lucro (diferença entre receita e os gastos operacionais),

  • Pode ser escolhido por outras empresas que desejarem (consulte seu contador para um planejamento de regime tributário).


MEI para e-commerce


Uma outra opção para empreendedores que desejam reduzir o volume de impostos pagos no e-commerce é optar pelo regime do MEI.


O MEI, nome dado ao modelo de Microempreendedor Individual, uma modalidade que surgiu em 2008 com o objetivo de legalizar pequenos empreendedores.


Com uma taxa única fixa em torno de R$50 o empreendedor cadastrado no MEI tem acesso a CNPJ e pode emitir notas fiscais eletrônicas para seus clientes.


Além disso, pode contratar um funcionário (apenas um) e tem acesso a direitos como:


  • aposentadoria por idade,

  • auxílio doença,

  • salário maternidade,

  • pensão por morte,

  • auxílio reclusão.


Só podem optar pelo MEI empreendedores com lojas que têm faturamento máximo de R$81 mil anuais, o que equivale a R$6.750 mensais. Mas pesquise se seu ramo de atividade se adequa ao MEI antes de fazer, ou consulte um contador.


Sem dúvida o MEI é uma excelente forma de pagar menos impostos para lojas na Shopify. Por isso, se ficou interessado, acesse o site Portal do Empreendedor e preencha o cadastro.


Como pagar os impostos corretamente?


Não pagar os impostos corretamente pode gerar problemas graves para sua loja virtual, entre eles multas e outros problemas junto a Receita Econômica Federal.


O melhor caminho para evitar qualquer tipo de dor de cabeça é contar com a ajuda de um profissional, um contador, que irá receber o movimento financeiro da sua empresa e emitir as guias de impostos que devem ser pagas por sua loja.


Contar com a ajuda de um contador para a abertura da empresa também pode ser um grande facilitador.

Então, se você quer ter certeza de que está fazendo tudo certo, busque por esse profissional.


Impostos Shopify: cálculo automático da plataforma


A própria plataforma da Shopify permite que você configure o sistema para calcular automaticamente os tipos mais comuns de tributo sobre vendas.


O sistema utiliza alíquotas padrões de tributos, mas você pode especificar outros valores, sempre que necessário.

É importante destacar que a Shopify não declara ou remete seus tributos de vendas. Ela faz o cálculo para ajudar na hora de você declarar e pagar seus tributos.

Entretanto, o caminho mais seguro, continua sendo a contratação do apoio de um contador.


Toda a relação com os impostos de vendas na Shopify pode ser bem diferente quando estamos falando de vendas por dropshipping. Para saber mais sobre isso, indicamos que acesse o artigo, “[Guia] Impostos para dropshipping: quais são e como organizar”.


Otimizando os resultados da sua empresa

Os impostos da Shopify e os demais custos de manter uma loja virtual podem ser equilibrados quando você tem uma loja com um excelente volume de vendas.

O importante é se manter em busca de formas que vão permitir o crescimento sustentável da sua loja. Uma das estratégias para fazer isso é aproveitar ao máximo o tráfego de clientes que chegam até as páginas de produtos.

Esses clientes estão em fases avançadas do funil de vendas, estão prontos para comprar, e já tiveram contato com a sua empresa. Logo, é fundamental, usar ações e estratégias que busquem o aumento da conversão da loja.

Entre os apps oferecidos pela Shopify para otimizar a taxa de conversão de vendas indicamos que você conheça dois aplicativos:

Enquanto o primeiro te ajuda a recuperar boletos que não foram pagos pelos clientes, otimizando seu tempo e ampliando a taxa de vendas, o segundo ajuda a gerar confiança no cliente, que sabe qual o valor das parcelas e o total do pedido, tornando o produto mais acessível (uma vez que pode ser parcelado) e aumentando o ticket médio dos clientes.

Ficou interessado? Conheça mais sobre as nossas soluções. Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários. Boas vendas!





13 visualizações0 comentário